Buscar
  • Robson Pantolfi

Se relacionar bem no trabalho? Como?

Esse é um grande dilema do nosso dia a dia. Todos sabem que é muito importante se relacionar bem, mas ao mesmo tempo existem 2 questões que nos perseguem sobre esse assunto:

1 – Como faço para me relacionar bem com colegas, clientes e pessoas em geral?

2 – Qual é o limite entre bom relacionamento e bajulação?

POR QUE SE RELACIONAR BEM?

Se relacionar bem, antes de qualquer coisa facilita a troca de idéias, serviços, interesses, informações, etc.


De uma forma mais simples pense você em quantas vezes você ajudou um amigo, um parente ou colegas de trabalho mais próximos de você.


Agora pense nas vezes que você fez o mesmo por um estranho.

Pois é isso, a confiança, o fato de conhecer a pessoa, saber seu jeito de absorver as informações, a empatia, tudo isso facilita e predispõe as pessoas a te ajudar, compartilhar ou a estabelecer trabalhos de parceria, sem entrar no mérito da satisfação da convivência.

Isso faz diferença em todas as áreas e com todos os tipos de pessoas e entidades que temos que conviver.


Clientes compram de quem se relaciona bem.

Parceiros e fornecedores priorizam e abrem exceções para quem se relaciona bem.

Amigos se tornam mais presentes quando nos relacionamos bem.

Colegas de trabalho fazem suas tarefas com mais sintonia e sinergia quando se relacionam bem.


COMO SE RELACIONAR BEM?


Esse é um constante desafio e acredito que o grande segredo está em dar importância ao fator "relacionamento" e devo avisar desde já que não tem uma única fórmula mágica.

Se você brigou com namorado, namorada ou cônjuge, a conversa de reconciliação e o quanto você irá ceder dependerá de uma negociação entre duas pessoas, que tende a ser pacífico e de ótimo resultado quando ambos dão importância ao relacionamento.




As discussões com o colega de trabalho que você critica ou pelo qual você é criticado, só será resolvido quando você der importância para o relacionamento e mudar a sua atitude conversando com ele.

Seus amigos só lembrarão de você como uma pessoa bem relacionada se você investir nisso, ou seja, dar atenção a eles, procurar por eles não só quando precisa de um favor, mas também para compartilhar boas notícias, saber como ele está e assim

por diante.


A partir do momento que você dá importância a se relacionar bem, as ações que você pode ter para melhorar seu relacionamento são inúmeras:

  • Ouvir mais.

  • Observar as pessoas, seus hábitos e suas emoções.

  • Respeitar as pessoas sempre.

  • Procurar saber notícias das pessoas.

  • Participar de forma construtiva da vida das pessoas.

  • Compartilhar conhecimento, oportunidades e sucesso.

  • Sempre manter uma boa comunicação com clareza e honestidade.

  • Lembrar o que é importante para cada pessoa.

  • E por aí vai dentre tantas outras ações.


QUAL É O LIMITE ENTRE BOM RELACIONAMENTO E BAJULAÇÃO?


Quando nos relacionamos principalmente com chefias ou qualquer outra pessoa com quem temos papel de subordinação, a polêmica é maior ainda.


Da mesma forma como com os demais colegas, se relacionar bem com seu chefe, líder, gestor ou diretor é muito importante até mesmo para que você corresponda às estratégias determinadas pela empresa e para que a gestão corresponda as suas expectativas.


No entanto se o seu empenho no bom relacionamento com o chefe for exagerado, você corre o risco de desgastar seu relacionamento com os demais colegas.


Acredito que o maior segredo para evitar isso é não tratar o chefe como chefe.

Calma, não estou dizendo para que você seja insubordinado.


Estou dizendo que você deve tratar o chefe com o mesmo nível de respeito, clareza, honestidade e sem exageros que você trata os demais colegas.


Em alguns casos provavelmente a pessoa não se sinta a vontade para se relacionar tão bem assim com o chefe, mas ainda assim é importante pelo menos tentar.


A bajulação acaba se caracterizando pelo excesso de elogios ou de defesa da pessoa do chefe sem motivo, sem fatos ou fora de hora.


É perfeitamente aceitável e normal que você tenha mais proximidade de uma pessoa do que de outra. Neste caso ficará nítida a diferença de relacionamento. Desde que você trate os demais com respeito e com o mínimo de dedicação à boa convivência isso não será problema.


EVITE OS VENENOS DO RELACIONAMENTO


É muito difícil não falar mal de pessoas que não gostamos ou que são de opinião totalmente diferente a nossa, enfim. Se existir um conflito então, aí fica mais difícil.


A verdade é que esse é um veneno que quanto mais você pratica, mais difícil fica de controlar e mais riscos de desgastes irreparáveis a alguns relacionamentos você corre.

Imagine se você descobre que alguém contestou sua competência para o seu chefe, baseado em fatos que nunca foram falados para você.


Se for mentira, você já ficaria indignado pela calúnia e decepcionado pelo desejo pejorativo da outra pessoa.

Se for verdade, você no mínimo gostaria que a pessoa falasse primeiro com você, para que houvesse a oportunidade de resolver a situação ou de esclarecer seu ponto de vista antes de gerar conflitos.


Pois é... o mesmo acontecerá com a outra pessoa.


Procure ser construtivo. Pense no relacionamento como uma "Conta Corrente Emocional" onde você pode depositar investindo no relacionamento e manter a conta muito bem, ou fazer saques permanentes decepcionando, magoando, ofendendo, incomodando, ignorando.


A palavra é muito forte e o uso adequado trará sucesso para você e para as pessoas com as quais você e relaciona.


O relacionamento é um exercício contínuo de aprendizado e desenvolvimento.

Sucesso nos relacionamentos do trabalho!!

3 visualizações

© Direitos de imagem reservados a Adaptma