Buscar
  • Robson Pantolfi

FEEDBACK ??? COMO ASSIM ??

Durante muito tempo se acreditava que bom relacionamento no trabalho, era sinônimo de politicagem e de agradar a todos.

Nos tempos de hoje, não adianta você elogiar um profissional e quando chegar o momento dele ser recompensado você simplesmente dizer que não. Isso não faz sentido nos tempos modernos.


Além disso, os melhores profissionais são muito exigidos no mercado, estão sempre se reciclando e se desafiando. Conseqüentemente estão cobrando mais feedback sobre o andamento de seu trabalho para que tenham a certeza de estar no caminho certo ou de estarem corrigindo adequadamente seus pontos fracos. Precisam aprender, precisam se fortalecer!



O problema é justamente ai, pois naturalmente somos humanos o que nos leva a:

  • Termos medo de magoar ao criticar.

  • Termos medo de que nossas palavras sejam confundidas ao elogiar ou criticar.

  • Termos medo de parecer fraco ao reconhecermos nossos erros.

  • Termos dificuldade de lembrar das necessidades das outras pessoas.

  • Termos dificuldade em confiar a nossa opinião aos outros.

  • Termos dificuldade em gostar de cuidar das pessoas que não são do seu convívio pessoal.

  • Termos dificuldade em reconhecer que motivação não é só o dinheiro.

  • Termos dificuldade em perceber que as pessoas ficam ansiosas em saber sobre o resultado do seu trabalho.

  • Termos medo de perder o profissional após um feedback sincero.

  • Tudo isso é ser humano e é absolutamente normal, mas como estamos falando de ambientes profissionais onde estamos constantemente nos superando, entendo que temos que deixar nossos vícios e paradigmas humanos e mostrar nossa força de líder.

Com base no que os profissionais me compartilham constantemente seguem algumas dicas:

  • Seja sempre transparente com o profissional, esteja ele bem ou mal em relação as expectativas do trabalho dele.

  • Todas as críticas precisam ser claras e objetivas, no sentido de mostrar com exemplos quais estão sendo as falhas e o que isso gera de problema ao grupo ou a empresa.

  • Todas as críticas precisam dar norte ao profissional de que alternativas ele pode optar para melhorar, como por exemplo, dicas de organização usando ferramentas ou agendas.

  • Toda crítica deve ser feita em particular a não ser que seja para a equipe como unidade.

  • Todo elogio deve ser pautado também em atitudes do trabalho e não em questões pessoais.

  • Elogio em público além de motivar o profissional, serve de exemplo positivo ao grupo.

  • Não existe tempo definido entre um feedback e outro. É importante que o profissional tenha constantemente conhecimento de como está sendo visto seu trabalho.

Existem milhares de formas de se dar feedback, mas uma forma única de entender se você está sendo justo. OUÇA AS PESSOAS.
  • Entenda que para que seu feedback tenha credibilidade você precisa conquistar a confiança da equipe e para isso, você precisa cuidar das necessidades e interesses da equipe.

  • Dar feedback sobre processos que você não entende ou que está muito ausente, só terá credibilidade mediante resultados medidos e/ou ajuda de outro profissional de referência que esteja mais próximo do que você.

  • Feedback para profissional que não sabe qual é o objetivo e expectativa do trabalho, não tem valor efetivo. Esclareça onde deseja chegar primeiro.

  • Esteja pronto para pedir feedback também.

  • Esteja pronto para receber feedbacks negativos e servir de exemplo de como absorver com olhar positivo e construtivo.

  • SEMPRE focar o feedback no que está sendo feito e não no que a pessoa é ou deixa de ser.

Além disso, a minha recomendação é que você pratique o feedback, ainda que comece com um amigo, que possa te ajudar a trocar leituras diferentes sobre o mesmo comportamento ou assunto.


É claro que se a pessoa não consegue absorver de forma positiva o feedback, você também pode ajudar com feedback comparativo e mensurável, sempre compreendendo as diferenças de cultura de cada pessoa.


Tente, experimente, faça um feedback e não seja ausente.

A saúde de sua equipe depende disso. Sucesso!!!

3 visualizações

© Direitos de imagem reservados a Adaptma